Share on Pinterest

es-cent-ial_by_night1O Carl é o responsável pela criação da Es-cent-ial. Tem sido um enorme prazer falar com ele e partilhar um pouco da sua paixão pelo surf. Nesta entrevista podemos saber um pouco sobre ele e sobre a Es-cent-ial. (Also available in English here).

Rui: Quando começou a tua relação com o surf?
Carl: A minha paixão pela água vem sendo induzida. Comecei a surfar quando tinha 18 anos e fiquei imediatamente viciado. A minha coisa favorita sobre o surf é que nunca sabes quando a próxima grande onda vem. Ela pode ser pequena a deslizar até á praia, ou um tubo numa onda maior. Ambas nos deixam ansiosos por mais.

Rui: Que pranchas usavas nessa altura?
Carl: A minha primeira prancha foi uma 9’0 Robert August Single fin, usada, feita á mão, com um pigmento azul. Eu não podia pedir uma prancha melhor, até que comprei a minha segunda prancha, uma 9’6 Takayama model T Singlefin!

me_turn1Rui: E agora, com o que surfas? O que mudou?
Carl: Eu tenho algumas pranchas. Predominantemente surfo com longboards singlefin. Tenho uma Mayo 9’6 pintail single fin para os dias maiores e uma 9’7 Bing glassed on singlefin ‘pig’ para os dias menores.

Rui: Porquê a industria dos fatos de surf?
Carl: Eu já trabalhei em muitas áreas diferentes relacionadas com o surf. Eu comecei por fazer pranchas na minha garagem e lentamente mudei para desenhar a minha própria linha de fatos. Os fatos são muito mais complexos que a maioria pensa. Na Es-cent-ial nós tentamos preencher um espaço. Esse espaço pode ser diferente de cliente para cliente. Felizmente o meu tio tem uma fábrica de fatos e licras. A companhia chama-se Ocean Tec e está focada em produzir para marcas privadas.

Rui: O que está por detrás da criação da Es-cent-ial?
Carl: O meu tio e eu juntámo-nos e decidimos oferecer um fato minimalista com toda a resistência. Nós queríamos muito poucos logótipos e designs simples mas usando apenas material de topo. Todos os nossos fatos são construídos com borracha Yamamoto e Velo (tecido capaz de reter o calor) no peito. A Es-cent-ial deve mostrar aos clientes e surfistas que a qualidade não precisa ter um custo extra.

me_and_faz1Rui: Pensas que o Mercado precisa de companhias como a Es-cent-ial focadas na qualidade e no cliente e não nos lucros?
Carl: A Es-cent-ial foca-se unicamente nas necessidades dos clientes e na qualidade dos seus produtos. Os lucros não são tudo. São a qualidade e a lealdade dos nossos clientes que vão conduzir a Es-cent-ial. As empresas hoje em dia dão muita atenção a diferentes causas. A Es-cent-ial usa materiais amigos do ambiente e queremos dar algo de volta aos surfistas. Nós queremos que os nossos clientes saibam que a sua lealdade e feedback vão moldar a Es-cent-ial como empresa.

Rui: A Es-cent-ial começou online e tem crescido rapidamente, chegando agora á Europa. A internet e os blogues são muito importantes hoje em dia não?
Carl: A Internet é uma poderosa ferramenta de marketing, especialmente no seio dos blogues. A Es-cent-ial é muito selectiva com a sua publicidade. A nossa mensagem tem de ser clara e tem de corresponder com a imagem que queremos passar. Os blogues têm-nos permitido passar essa visão aos nossos seguidores. Actualmente estamos a desenvolver o novo website que vai permitir aos nossos clientes manterem-se a par com os novos produtos, com arte e as aventuras.

Rui: A Es-cent-ial começou com apenas alguns modelos de fatos e agora já vai em acessórios e até mesmo T-shirts. O que vem a seguir?
Carl: Neste momento estamos a definir a linha de fatos masculinos e femininos. Isso inclui 5’4’s, 4/3, gorros, luvas e botas. Assim que a linha de fatos esteja em velocidade de cruzeiro queremos começar a oferecer alguns produtos essenciais para o surf como calções. Tal como os nossos fatos, os calções serão desenvolvidos com a função e minimalismo como base. Eu já coloquei alguns designs preliminares no blog. Estejam á vontade para comentar.

shop_night_shot1Rui: Es-cent-ial tem uma boa ligação com o Keith Novosel e a Almond surfboards. Isso também pode fazer a diferença?
Carl: Quando eu criei a Es-cent-ial, o Keith foi o único fotografo que contactei. Ele tem sido o motor por trás da criação da imagem da Es-cent-ial. As suas fotos fazem-nos querer surfar e explorar a próxima grande surfada. Há uma certa conexão entre as fotos do Keith e os surfistas. O Keith é um dos poucos que coloca alma e coração em melhorar a Es-cent-ial.
O Dave da Almond é um cliente da Es-cent-ial. A Es-cent-ial e a Almond têm algo em comum; ambos amamos o surf pela simplicidade e sensação de deslizar. Criámos uma edição limitada de fatos ‘Almond’ apenas pelo facto de acreditarmos na Almond e na mensagem que eles passam. Quando vemos fotos da loja dele, das pranchas que ele faz ou as roupas que desenha, nós sabemos que eles estão lá!

Rui: Vemos o mercado das pranchas alternativas a crescer muito actualmente. Qual é a tua opinião sobre isso? Apenas uma moda?
Carl: Eu gosto de tudo que te permita deslizar e sentir o poder da onda. Seja numa Fish 5’6 ou uma handplane! Eu pessoalmente adoro um longboard singlefin. Não há nada como percorrer a onda numa singlefin, Adoro!

es_cent_ial_skate-171Rui: Qual o futuro da Es-cent-ial?
Carl: O futuro da Es-cent-ial está em aberto e será determinado pelas pessoas que acreditam na sua simplicidade. Nós queremos apoiar surfistas e os seus sonhos em todos os aspectos da arte. Começou com fatos e quem sabe para onde iremos a seguir! Se não surfas, devias. Mas se decidires abrir a tua mente á experiência de surfar é essencial manteres-te aberto a todos os surfistas, estilos, pranchas e ondas. E só assim podes atingir o objectivo do surf, e nos esperamos que sim!

Share on Pinterest